Escrevendo

Sonho

E lá estavámos nós, sentados no chão, trocando olhares. Uma câmera fotográfica apareceu. Você queria detalhes do meu rosto para guardar. Lembranças de uma tarde. Roupas de época, sentimentos atemporais.

Mas precisávamos ir para algum lugar! De repente, estávamos em um guichê de rodoviária. Não conseguia entender qual era o nosso destino se tudo estava tão bom ali. Uma barreira invisível se interpôs. Você não conseguia comprar as passagens. Não conseguiríamos sair daquela cidade.

O relógio despertou. E o que ficou foram as imagens de você sorrindo para mim, como se aquele momento fosse durar para sempre.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s