Escrevendo

Espelho

Outro dia chegou.

Acordar, ir ao banheiro, se olhar no espelho. Um reflexo do que você é. Externamente. Em nada retrata o que está por dentro.

O tédio constante. A raiva oscilante. Cadê?

As roupas preparadas para mais uma labuta estão velhas, gastas, largas.

O forro da blusa está furado, mas ela ainda esquenta.

A calça jeans está cada dia mais clara. E mais feia. Tento me desfazer dela o quanto posso, mas ela sempre volta a me vestir.

O cabelo molhado secará com o vento. Não o penteio. Pra quê?

No rosto, apenas o protetor solar. Obrigatório.

Nos lábios, manteiga de cacau.

Saio. Daft Punk guia meus passos. ♪ Let the music in tonight, give life back to music

Os passos são apressados, mas me levarão a um lugar que já não me apraz. A situações que não me satisfazem. A minha gaiola, o meu ganha pão.

A música é minha fuga! Sonho de Papillon!

As horas passam, o sono aumenta. Já posso ir embora?

Volto. A melhor hora do dia. Pensamento no fim de semana, no amor que me espera, no mergulho no mundo dos sonhos, no barulho adolescente que me irrita, no abraço familiar.

Amanhã o mesmo se repetirá.

Não sairei mais bonita, mais animada. Pelo contrário.

Esperança? A de que o espelho consiga iludir meus pensamentos. Continuamente. E para que, afinal? Para que eu possa, um dia, quebrá-lo e viver.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s