Escrevendo

Segunda

O dia lá fora está bonito.

Acordei de um sonho interessante. Sonhei que estava andando por caminhos conhecidos com gente que lá nunca esteve.

Acordei durante a noite com sintomas de saudade e com o pé esquerdo meio adormecido. Isso sempre acontece – ou é o pé ou o braço que fica dormente e formigando.

Saí com vontade de ter continuado a sonhar dormindo.

Cheguei entediada, com o músculo das costas tenso, com a cara fechada, com a boca amarrada.

Só conseguia me desligar imaginando estar com você. E você comigo. E vice-versa, e versa-vice. E de fato estávamos. Distantes, porém juntos ao mero contato dos teclados e da viagem via cabos de fibra ótica.

Olho para frente e meus olhos teimam em fechar. Nada é interessante, atraente, pulsante. Tudo é entediante. Até o belo tempo que faz lá fora colabora para o sono constante.

Só penso em viajar!, em sair daqui!, em aprender coisas novas!, em errar/ acertar!, em ser relevante. 

Tentei ler um livro que ainda não tinha me fisgado. Desisti.

Ouço músicas de diversos artistas, mas são todas repetidas.

Quero é andar na rua! – mas sem me preocupar com desocupados em garupas de moto tentando se apropriar do que não é seu.

Quero é tomar um sorvete, um suco, uma cerveja! 

Quero liberdade! E, também, mais dinheiro no bolso.

Quero meu pijama e minhas cobertas! E um punhado de força de vontade para vencer esta semana.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s