Descobrindo

Só para os fortes (contém spoiler)

Fim de semana foi mara! Tão mara que, pra variar, não deveria ter acabado.

Fim de semana de filmes bem bacanas: “O Pianista” (triiiiiiiiste!!!), “A Mentira” (como a Emma Stone é fofa!!!), “Toy Story 3” – que eu já tinha visto no cinema, mas revi em casa (aquela cena da incineração faz a gente quase derrubar uma lagriminha) -, e “Onde os Fracos não Têm Vez”.

Clica na imagem pra ver o trailer!

Cartaz_Divulgação

[Imagem: Divulgação]

E é desse último aí da lista acima que eu vou falar, porque ele me fez soltar um O QUE????? bem alto quando acabou.

Esse filme não é novo – é de 2007/ 2008. E foi esse filme aí que “revelou” o magya espanhol Javier Bardem – já viram “Vicky Cristina Barcelona”? “Comer, Rezar, Amar”? Então.

jb1

Mas ele não está, assim, tão sensual neste filme. Inclusive, ele está com um cabelo com um corte MEDONHO, que, provavelmente, pode te lembrar da mãe de algum amiguinho de infância.

jb2

Vamos ao filme, porque ele é bom, tem sangue, tem morte, tem frases de efeito, mó visual e, acima de tudo – #SpoilerAlert: ELE NÃO TEM FINAL!!!!!!

Fique tranquilo porque não vou contar a história toda. Mas, já tendo como base o argumento de que ele NÃO TEM FINAL!!!, você decide se continua lendo este post ou se vê o filme, ok?

Numa cidade perdida no mundo no Texas, quase fronteira com o México, num período que parece ser início dos anos 1980, um policial prende um moço muito peculiar na estrada, que tinha a tiracolo um cilindro de gás comprimido. O moço consegue escapar, e já percebemos que ele não bate muito bem da caxola. E por que? Porque ele curte matar as pessoas sem propósito. Perceberemos mais a frente que esse “assassino psicopata do gás comprimido que funciona como pistola”, chamado Anton (Bardem), não tem senso de humor. E quando ele quer tomar uma decisão de vida e morte mandando um “cara ou coroa”??

Num outro momento, um caçador que não teve um dia fácil encontra no meio do deserto corpos de traficantes mexicanos mortos; quando sai no rastro do último fugitivo, o encontra morto sob uma árvore e com uma valise cheia de dólares. Sorte grande? Não, muito pelo contrário, como Llewelyn (Josh Brolin) viria a saber logo menos.

(Abrindo um GRANDE parênteses: vocês sabiam que o Josh Brolin fez o irmão mais velho do protagonista d´”Os Goonies”? O esportista que vivia de moletom cinza? ↓↓↓

jb3

Fechando o GRANDE parênteses.)

E aí começa uma verdadeira caçada – Anton atrás dos dólares, mas, principalmente, querendo “pegar” Llewelyn, que se mostra uma “presa” muito perspicaz.

No meio dessa fuga, o xerife Ed (Tommy Lee Jones), com sua cara de pedra e sua ironia fina, se envolve em três investigações: da morte dos traficantes, do sumiço de Llewelyn e de sua esposa (que, a mando do marido, se mandou pra bem longe da confusão) e do provável psicopata que está a solta por aí.

Ao longo do filme, você vai ver muitas cenas panorâmicas, muito silêncio, poucas falas, muita bala e muito sangue voando. E, no final, temos um desfecho no mínimo imprevisível. #SpoilerAlert: Anton continua livre, zanzando por aí, e o xerife se aposenta. E o dinheiro??? Quer dizer…??

Acho que sempre queremos o malvado morto ou preso ou sei lá o que, mas com alguma “lição”. E quando isso não acontece, a gente solta, embasbacada, um O QUE???? tão alto e fica com os olhos esbugalhados e a boca aberta.

O filme é bom? Sim. Tem que ter saco e paciência pra ver? Tem, porque se você não é acostumad@ a uma história onde os personagens falam pouco, não vai conseguir embarcar na viagem. Gostei do final? Sinceramente, sim, pelo fato de que me deixou desorientada e não me deu de mão beijada um encerramento clichê.

Lembrando que esta película é dos “Irmãos Coen” (Ethan e Joel), responsáveis por “Fargo” – o filme que virou uma série ÓTIMA que ganhou o Globo de Ouro deste ano -, “Bravura Indômita” – li o livro antes do filme; tem muitos cortes, mas ficou bem interessante -, “O Grande Lebowski”, entre outros. E que o Javier Bardem levou o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante pelo seu matador.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s