Escrevendo

Drama do Transporte Público VIII

Este episódio foi inspirado em uma senhorinha bocuda que pegou o mesmo ônibus que eu – e me fez rir muito por dentro!

A série de hoje é intitulada “Pito”.

Mas, Paulex, que raios é isso? Pito??????

Meus caros leitores: na gíria da amizade, pito nada mais é que levar bronca por alguma coisa. Manja sua mãe quando pede pra você recolher a roupa porque ela vai sair e você fica vendo TV, diz “Tá bom!”, mas já nem lembra mais o que ela pediu?; e quando ela chega e vê a roupa no varal, gelada, dura, e olha pra tua cara e te diz “Mas eu não te pedi pra recolher a roupa, menin@!!???!!!!” e fica meia hora – ou mais – no mesmo blá blá blá?

FALA MUITO! FALA MUITO!!!
FALA MUITO! FALA MUITO!! FALA MUITO!!!

Então. Isso é um pito.

Você já deve ter flagrado alguma cena dessas no trem/ busão/ metrô/ outros, não é mesmo? Pais brigando com o filho com nariz ranhento; um cara todo trabalhado no social falando ao celular com a esposa do momento em que entrou até o momento que desceu no ponto final; alguém do fundo dizendo que o motorista não tá levando gado depois que o condutor dá uma freiada brusca… Situações como essa que nos fazem ter um olhar mais humano – e ouvidos atentos pra não perder o fio da meada.

Hoje, por exemplo: o ônibus estava cheio, pra variar, e entrou uma senhorinha; ela, logicamente, parou antes da catraca, ao lado de um assento que estava ocupado por uma mulher aaaaaaaaaaaaanooooooos mais jovem. Dito e feito: senhorinha botou a boca no trombone e mandou várias pra coitada se mancar e ceder o lugar!! A moça, coitada, ficava olhando pros lados como uma tonta, procurando algo que ninguém via; aquele momento em que você se pergunta: “Mas eu não estou sentada no preferencial! Será que mais alguém vai levantar?”.

E a senhorinha lá: “É jovem! Tem que levantar! Quero ver quando chegar na minha idade!” E blá blá blá… Uma outra mulher, que estava sentada no assento preferencial, chamou a reclamona e ofereceu o lugar; claro que ela aceitou, não sem antes… “Esses jovens…! Quero ver quando ficarem velhos! Tem que levantar pra dar o lugar! Quero ver quando tiverem a minha idade…” E blá blá blá blá…

Constrangimento??? Se já é ruim levar pito de conhecido em local público, imagine de desconhecido!!! Se já é ruim ter uma D.R. na estação da Sé no horário de pico, pra todo mundo ouvir, imagine ouvir várias da senhorinha corcunda que ficou secando seu lugar e você se fingiu de morto?

tumblr_nabqs8yrTX1rqak5eo1_r1_250

É MUITO DRAMA!!! É MUITO SOFRIMENTO LOGO CEDO!!!

E você: já deu pito – ou saiu com a orelha ardendo – do/no transporte público?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s